Google Translator

quarta-feira, 20 de abril de 2011

Para que serve a carteira de habilitação?

Imagine a cena: um carro, ou moto, trafegando por uma via qualquer e logo à frente um guarda faz sinal para que o condutor pare o veículo. Após uma breve saudação, o agente da lei pede a habilitação e os documentos do carro. Logo depois é muito comum que ele, com os documentos, se dirija ao carro patrulha e digite os dados do veículo e do motorista em um pequeno computador que está conectado a uma central que fornece todos os dados que precisam ser verificados. Não havendo qualquer empecilho, os documentos são entregues e o motorista segue viagem.

Mas então para que serve a carteira de habilitação fisicamente falando? Para que serve aquele papel oficial com sua foto, dados e sistemas de segurança contra a falsificação?

Quem tem habilitação sabe o quanto custa caro tirar a primeira via desse documento. São pagas taxas muito altas e exigidas a presença e assinaturas do requerente tanto na retirada da primeira habilitação (que só é válida por um ano) quanto para se pedir uma segunda via desse documento.

Mas, se o oficial da lei pode verificar todos os dados por seu aparelho no carro patrulha, para que devemos portar uma carteira?

A carteira, fisicamente falando, pode ser perdida, falsificada, pode se danificar de muitas formas. Vale a pena manter um sistema tão caro e ineficiente enquanto se pode dar o próximo passo e tornar tudo mais automático?

Imagine agora que a carteira exista somente virtualmente. Você cumpriu todas as formalidades legais e está apto a dirigir. O guarda lhe para, pede sua identidade e vai até a viatura. Digita seu número de identidade e a placa do carro. Imediatamente sua foto é mostrada e ele recebe todos os dados necessários. Não havendo problemas na documentação você é liberado. Simples, prático, eficiente.

Você não pode perder algo que não existe fisicamente. Não há a possibilidade de falsificação de uma carteira que não existe fisicamente. Não é necessário que você esteja fisicamente num posto do órgão regulador para retirar um documento que não existe. Nem que sejam pagas as taxas absurdas que são cobradas pelo serviço que poderia muito bem ser gratuito ou de um valor simbólico.

Tornar prático e seguro o processo garante o direito do cidadão de ir e vir. Esse deve ser o papel do estado. Criar normas burocráticas, na maioria das vezes, serve apenas para o empobrecimento da sociedade e cria oportunidades de corrupção. Isso nós vemos a todo o momento no Brasil.

Lamentável que a todo o instante sejam veiculadas notícias sobre fraudes e irregularidades num órgão tão importante quanto o que regula o direito de ir e vir de todo um país como o Brasil. Talvez seja por isso mesmo, que, com toda a tecnologia atual ainda precisemos estar fisicamente sofrendo por não cobrarmos que nossos governantes façam seu trabalho de forma honesta e justa. E também por isso mesmo que ainda precisamos pagar tão caro por não sermos cidadãos.


Você pode se interessar também por essas matérias:

Se você quer saber como identificar um político corrupto, clique aqui.

Se quer saber quanto o Brasil perde com a corrupção, clique aqui.

0 comentários:

Postar um comentário

Compartilhe

Share |
 
Design by Free WordPress Themes | Bloggerized by Lasantha - Premium Blogger Themes | free samples without surveys
Zeitgeist I - The movie Zeitgeist II - Addendum Zeitgeist III - Moving Forward Creative Commons